Instituições/Associações » Associações
 
Grupo de Danças e Cantares "Recordar é Viver"
 
  • * Passe com o cursor sobre a imagem
  • Fundação: 16 de Janeiro de 1992;
  • Fundadores: Carlos Barbosa, António Bastos e Licínio Lopes;
  • Região Etnográfica: Beira Litoral;
  • Danças Tradicionais: Tirana, Malhão, Maneio, Arregaça, Vira Valseado, Vira de Quatro, Marcha de S. Martinho, etc;
  • Trajes: Noivos, Lavradores pobres e ricos, Ceifeira, Romaria e Domingueiro;
  • Usos e Costumes: Desfolhadas e Bailes que se faziam no decorrer das desfolhadas;
  • Representações Nacionais: Norte a Sul do país.

  • Morada: Rua Dona Maria Rizzo Terra, nº 44
                  3720-544 S.M. da Gândara

O Lugar do Pardieiro, na freguesia de S. Martinho da Gândara, pertence ao concelho de Oliveira de Azeméis, distrito de Aveiro. Este lugar, ainda com características bastante rurais, encerra em si uma paisagem onde abunda o verde e se respira ar puro. É, nessa terra da Beira Litoral, que nasceu, em 1992 o Grupo de Danças e Cantares Recordar é Viver. Foi fundado após sugestão de formar um grupo para representar um dos locais da freguesia, num leilão para a igreja local, cujo intuito era a angariação de fundos. Desde então, o grupo folclórico sedimentou os seus objectivos de maneira a cativar os seus elementos.

Hoje, representa, com orgulho e dedicação, os antepassados da sua freguesia. Com o objectivo bem definido de manter vivas as tradições, usos e costumes da sua região etnográfica, denominou-se de “Recordar é Viver”, sendo a premissa recordar, que gere o grupo folclórico. Os elementos do grupo iniciaram a sua actividade com a intensa pesquisa acerca da história e tradições do quotidiano das gentes da sua terra. Este intenso trabalho levou á elaboração dos trajes, do cancioneiro e das coreografias que o grupo folclórico aprensenta ao público.

Sendo a freguesia de São Martinho da Gândara uma terra rural, tinha como fonte de subsistência a agricultura e, grande numero da população se dedicava às actividades agrícolas. Os modos de trabalhar sofriam, desde modo as influências das actividades do quotidiano da época. Fazendo juz às tradições, o grupo veste o traje de Lavradores Ricos e Pobres, Ceifeiras e também os trajes de Romaria, Noivos e Domingueiro. Na confecção das roupas de trabalho, de domingo, de romaria, de casamento, eram tradicionalmente usados tecidos como, a chita, os riscados, o cotim, alinhados e algodão. Foi com os mesmos materiais que se confectionou os trajes do grupo folclórico que reproduziram fielmente a estética dos trajes dos seus antepassados. Desde a sua fundação, o Grupo de Danças e Cantares Recordar é Viver conta com sete festivais de Folclore. Inicialmente, estes festivais realizavam-se de dois em dois anos contudo, é seu objectivo do grupo, concretizá-los anualmente. Por todo o pais, em festas, festivais e romarias, os cerca de quarenta elementos do grupo, apresentam um espectáculo onde abunda o dinamismo e a alegria.

 
Freguesia de S. Martinho da Gândara
Copyright © 2009
Tel: +351 256 687 920 | Fax: +351 256 682 106
E-mail: geral@fsmgandara.pt